As romãs de Istambul

As romãs de Istambul são diferentes na cor e no sabor. Pode ser impressão nossa, talvez porque se mostrem em todo o lado tendo como vizinhas as laranjas. Não resistimos a fotografá-las até porque é um dos nossos frutos preferidos.

Soubemos que o nome português romã deriva directamente do termo árabe rumman, enquanto que os termos pomegranate, grenade, granatapfel do inglês, francês e alemão remetem para a “descrição” do fruto: maçã com muitas grainhas ou sementes.O nome em turco é curto: nar.  Não conseguimos descobrir a sua origem.

Em muitas culturas a romã está associada à fertilidade, à abundância tendo sido consagrada pelos gregos a Afrodite, a deusa do amor. Segundo os textos bíblicos, Moisés trouxe romãs de Canaan como prova de que a terra prometida era fértil. Segundo o Corão, a romã é um exemplo das coisas boas criadas por Alá e é um dos frutos do Paraíso. Entre os hindus é dedicada a  Bhoomidevi, deusa da Terra. Para os judeus a romã é o símbolo da rectidão porque teria 613 sementes que correspondem aos 613 mandamentos da Tora. Não tivemos paciência para contar os grânulos das romãs que trouxemos porque eram muitos!

Em Istambul, experimentámos e gostámos do sabor único do sumo de romã que é feito na hora, mesmo ali à nossa frente. Não resistimos a trazer um saco de romãs turcas. Sirvam-se!

Aqui vão duas sugestões: licor de romã e chá de romã. Vale a pena experimentar mesmo que as romãs não sejam turcas. Mas não é a mesma coisa!

Pode também guardar algumas romãs para decoração.

Licor de Romã

2 romãs
3dl de aguardente
150gr de açúcar
1 limão

Descasque as romãs e coloque os bagos num frasco de boca larga, levemente pisados. Cubra-os de açúcar e com raspas de limão. Deixe em repouso durante 15 dias. Adicione a aguardente e deixe a macerar durante 3 meses, tendo o cuidado de agitar o recipiente de vez em quando. Filtre e engarrafe.

Chá de romã

Descasque as romãs certificando-se que a casca não tem manchas pretas. Lave cuidadosamente e coloque em cima de um pano para secar. Deixe durante uns dias ao ar, de preferência ao sol, virando- as cascas de vez em quando. Depois de bem secas guarde-as num frasco ou numa caixa. Faça o chá como habitualmente.

Romãs na decoração

Reserve algumas romãs para decoração: coloque-as num prato ou numa taça num local bem iluminado, virando-as de vez em quando para secarem. Acompanhe  a mudança de cor, recorde o seu sabor.

Quando chegar o Outono, substitua-as.

Etiquetas:

9 Comentários a “As romãs de Istambul”

  1. Lígia Violas diz:

    com fotos tão apetitosas fiquei com água na boca ;)

  2. diz:

    Gostei mt deste texto e das romãs… mt a propósito. Obrigada!!!

  3. Sérgio Figueiredo diz:

    uma experiência de UM ano passado em Istambul, alimentado frequentemente por Nar Suyu e Nar Dondurmasi (fica a sugestão de referência).

  4. Tiago diz:

    Que saudades de tudo isto… Também vivi 6 meses na Turquia em Izmir, estive me Istambul uma semana e vivi um pouco de tudo mas tenho a certeza que quero lá voltar. Grande viragem que minha vida teve, tudo faz sentido. Hum, tanta nostalgia…
    Parabéns pelo blog.

  5. josé ferreira neto diz:

    As romãs da reportagem são lindas,as fotografias ficaram bem realizadas e o texto claro e objetivo.A Turquia sempre será um dos lugares mais lindos do mundo,até por conta da sua geografia estratégica ligando o oriente ao ocidente.Parabéns pela matéria.

  6. Rita Mendes diz:

    Olá, adorei a materia. Estava pesquisando sobre a fruta. Moro no interior, e nasceu em meu quintal um pé desta planta, fiquei muito feliz,
    pois a mesma é muito linda. Além de ter muitas utilidades.
    Obrigada, um gde. abraço.
    Rita Mendes.

  7. Rita Almeida diz:

    Neste momento estou na Turquia (a fazer Erasmus) e estou a adorar! Quando for a Istambul quero provar o sumo de romã, sem dúvida!
    Parabéns pelo site!

  8. tb. temos uma romanzeira biológica no nosso paraíso sobre a terra na Turquia; o meu filho quase a destruiu naquela fúria de actividade das crianças para ver o q havia dentro do tronco q estava enegrecido; ela que tinha sobrevido àqueles invernos de ventos cortantes, ao gelo e à neve, aos verões tórridos, resistiu tb. às machadadas que lhe deu a infância energética do meu filho, q agora na adolescência se lhe senta à sombra num prazer sereno a fumar o seu narguileh.

  9. cinderela diz:

    gostaria deixar aqui mais duas dicas que poderao utilizar com as cascas de romã.
    com o cha pode passar o cabelo depois de lavado mantem os cabelos loiros.
    esse mesmo cha serve para fazer garguejos combate infeccoes da garganta.
    resulta mesmo :)
    nota:n sabia q o cha servia para beber…..:)
    bjcinderela

Comentar