O Olho de Istambul

Não é por acaso que Ara Guler (1925) é considerado o Fotógrafo de Istambul ou o Olho de Istambul: quem projectar uma visita a Istambul deve ver o trabalho de Ara Guler aproveitando, por exemplo, a exposição Istambul Perdida (Lost Istambul) 1950-1960 que está no CCB no âmbito do festival “Pontes para Istambul”.

A cidade está diferente, porque se passaram muitos anos mas reconhecem-se espaços, situações, sítios, pessoas e, sobretudo, o sentimento de nostalgia, de melancolia, o “huzun” (palavra de difícil tradução) que Pamuk no seu livro “Istambul – Memórias de uma cidade” comenta e ilustra

Pamuk, precisamente nessa obra, reproduz 54 fotografias de Ara Guler e confessa que foram muitas dessas fotografias que desencadearam memórias adormecidas da sua infância e adolescência em Istambul.

E  por vezes (… ) ao observar a magnifica fotografia que me evocava uma recordação muito antiga e recorrente, eu apressava-me, como num sonho, por reter cada reminiscência ou por anotá-la. Os inesgotáveis e incríveis arquivos de Ara Guler, que suscitam em mim o prazer visual e a embriaguez das recordações, constituem a melhor memória da vida e das paisagens de Istambul desde 1950”.

O vídeo Black and White combina uma boa sequência das fotografias de Ara Guler com a música dos Nightwish.

A ver, mesmo AQUI

“As minhas recordações fazem a minha pátria e a minha nação. A nação para mim é formada por pessoas que partilham memórias. As figuras das minhas fotografias são membros dessa nação. Porque sou um deles, pertenço-lhes, e ao mesmo tempo eles pertencem-me. Todas as minhas memórias são ocupadas por eles”.

Estas e outras palavras do fotógrafo podem ser lidas num artigo de Alexandra Lucas Coelho publicado no jornal PÚBLICO de 24.02.2010.  Sugerimos a sua leitura na íntegra porque a jornalista faz uma boa síntese entre as intenções e memórias do autor reflectidas nas suas fotografias e nas suas palavras, a cidade do passado e do presente, os sentimentos daqueles que a visitam. A ler em:

http://ipsilon.publico.pt/livros/texto.aspx?id=251338

Um dos livros do fotógrafo que aconselhamos vivamente é:

Ara Guler Istanbul – 40 Years Of Photographs de Orhan Pamuk e Ara Guler; Edição/reimpressão: 2009: páginas: 184; Editor: Thames & Hudson Ltd. ISBN: 9780500543863; Idioma: Inglês

Para ver mais fotos clicar AQUI

Etiquetas: ,

4 Comentários a “O Olho de Istambul”

  1. dalia diz:

    a saudade tem um ar de família… embora a solidão seja mais ocupada em Istambul e o espírito do lugar mais presente, nessa face, oriental e em negativo, de Lisboa. acho que entendemos.

  2. Marcelo diz:

    Podem encontra-lo no Ara Kafe em Beyoğlu. O espaço é agradavel para cafés e sobremesas mas não aconselho o mantı :)

  3. istambul5dias diz:

    De facto, o café Ara é um bonito espaço onde as fotografias do fotógrafo marcam a sua presença. Sabemos que vive num andar por cima do café e que aparece às vezes ao almoço. Concordamos: vale a pena o café, os chás e as sobremesas. O resto do menu, nem por isso… mas vale bem uma demorada estadia!

Comentar