Livrarias em Istambul

Uma das surpresas de Istambul são as livrarias. É fácil perdermo-nos nos espaços que são mais do que postos de venda de livros. A primeira que nós visitámos foi a livraria Robinson Crusoe que nos seus sacos em papel pardo regista o seguinte:

Robinson Crusoe

1. O herói do romance de Daniel Defoe, “ A vida e as extraordinárias aventuras de Robinson Crusoe”, publicado em 1719.

2. Uma livraria com um estilo muito próprio, localizada em Pera, Istambul, no nº 389 da rua Istiklal. Um armazém de livros escolhidos estabelecido em Setembro de 1994. Um arquivo onde se encontram livros à disposição, acessíveis a todos. Uma praça, ponto de encontro não só dos que olham e ouvem mas também dos que vêem e escutam. Uma livraria onde se vai não só para comprar livros mas para os procurar, perguntar por eles, percorrer e cheirar as folhas, e encontrar, descobrir e mesmo escrever livros”.

E se muitas vezes o texto publicitário é enganoso, neste caso é apropriado à realidade. Na livraria Robinson Crusoe perdemo-nos, literalmente, por entre os labirintos das prateleiras de madeira castanha escura. Dizem-nos que a livraria tem mais de 40 000 livros e nós acreditamos. Aproveitámos o lugar para comprarmos um livro de fotografia de Ara Guler e um livro de cozinha turca. Ficaram os olhos na secção de poesia turca e, no momento, achamos que faria todo o sentido aprendermos turco.

A Pandora, fica também na rua Istikâl bem perto da praça Taksim num prédio moderno. São três andares de livros em que os clássicos e a ficção contemporânea convivem. Não tivemos oportunidade de explorar todo o espaço porque entrámos uma hora antes de fechar, e uma hora neste lugar é quase nada.

Ficou por visitar a livraria Homer que nos foi vivamente recomendada: são mais 30 000 títulos especializados em arte, arqueologia, história e arquitectura. Tal como noutras situações, aqui está mais um motivo para regressar a Istambul.

Etiquetas: , ,

Um Comentário a “Livrarias em Istambul”

  1. Ana Franco diz:

    Fascinante!

Comentar